27 novembro 2008


Já tinha saudades dos quadradinhos brancos de papel instântaneos e li agora que 6ª feira estará à venda no Japão. Quem lá for antes do Natal, é favor avisar.


Cheirinhos



Quando a net tiver a função "smell it" vai tudo entrar-me monitor adentro?
 

22 novembro 2008



Enquanto ralho e grito
Encontro uma fotografia antiga
Abafo verbos de gabarito
Numa gaveta esquecida

Pousou para a fotografia
Como quem não sabia nada
Hoje na aula de filosofia
Lá ficou enfezada

Mesmo com dotes de pasmar
Não apetece ser contabilista
Com vontade de arrasar
venha de lá uma artista 

Pintora ou estilista
Não a quero importunar
Nunca se arme em artista
Ainda menos de enfadar!


18 novembro 2008

saudade...


De vos ler...
de vos blogar...
De vos pesquisar...
De vos fazer o serão...
Ler-vos até ficar farta...
Comentar até que o dia nasça...
O barco do Amor Tejo adentro...
E o cacilheiro do Tejo a navegar...
Para os trabalhadores transportar...
Ouvir o carro do lixo a carregar... 
Tanta sobra, detrito e inútil vai levar...
O passarinho a chilrar e o cão a ladrar...
O sol a nascer, a filha a acordar...
E eu  a pesquisar, pesquisar...
E ter de ir trabalhar...

14 novembro 2008

Adivinhai, adivinhai...





Onde é?

E que nome tinha este eléctrico?



À boa maneira da T, adivinhai rapidinho!


11 novembro 2008

Contrastes da minha vida real


Incrível a casa do Pedro mesmo à frente daquele prédio com varandas de vidro onde vivem muitos pedros. Estranho passar todos os dias pela casa do Pedro e nunca ter percebido que ali habita alguém. Ou que uma criatura sobreviveu ao desalojamento feito naquele lugar há alguns anos atrás. Não sei se é feliz ou não. Mas sei que muitos 'pedros' gostariam de ter um monte algures no Alentejo ou uma quintinha saloia cheia de hortinhas lindas e couves biológicas, galinhas mascaradas de faisões, móveis antigos restaurados e com pátines fingidas de muita vivência, quando há um Pedro que tem tudo isso ali mesmo à frente, ou atrás. Quem alinha numa permuta???



10 novembro 2008




Com a vista do post anterior passei um bom bocado da tarde de ontem a tentar adivinhar as ruas por onde passa a T, do blog Dias que Voam. Amo Lisboa e gosto de partilhar estas emoções com pessoas como ela que conhecem esta "old lettuce" como a palma das suas mãos. Obrigada T pelos bons bons momentos.