28 abril 2008

Bem-Me-Quer-Mal-Me-Quer

[Marriage document of Adolf Hitler and Eva Braun]

Foi por estas [e por outras], que nunca acrescentei nenhum nome aos de sangue, quando casei!
Já nem falo na trabalheira e papelada necessária para trocar!!!
[E destrocar...]

24 abril 2008

Sabedoria popular


Se fosse uma boa versejadora,
faria provérbios às dezenas...
Com a ajuda da Tita, da Mim e Gi-conversadora,
Saíam disparates às centenas...

Ó João, transcreve aí umas coisitas do teu adagiário, vá! Precisamos de provérbios portugueses...
Senão invado este espaço com os do Bocage e depois não me chamem nomes, nem me mandem calar!!!



E, Gi desaparecida, és mais conversadora ou conservadora??? Fiquei na dúvida, eheheh!!!

Sentido! Já... Ordem? Péra...


Palavras de ordem (salvo seja) da adolescente cá de casa:

Adulto – Podes ajudar-me aqui…???
Adolescente – “Péra!
Adulto – Podes vir…???
Adolescente – “Péra!”, estou só a acabar isto…
Adulto – Podes acabar depois…???
Adolescente – “Péra!”, estou só a desligar as janelas…
... [5 minutos depois] :
Adulto – Podes desligá-las depois???
Adolescente – “Péra!”, vou avisá-los que volto, então…!
[Adolescente em caminhada lerda, a menos de 17 rotações por minuto -Esta é para quarentões- e quando chega ao local ouve o seguinte]:
Adulto – Deixa, está feito!!! A “Péra”, a Maça e a Banana esperam-te no prato do jantar, ok?
Adolescente – Já sabia… Afinal, não servia de nada ter-me deslocado!!!
Adulto – ...!!! ...!!! ...!!! =
[Humpfftttttt em pensamento, quase a explodir e a imaginar: "nem sabes o que te espera!!!"].

A seguinte, no mesmo dia e mesma hora (embora a segunda, foi a última porque aqui não existe o provérbio "não há duas sem três", até porque se não vai a bem, vai a MUITO mal)!!!

Adulto – Para a mesaaaa!!!
Adolescente – vou…
Adulto – Caiem moscas…!!!??? Hellooo…???
Adolescente - "tou" a ir…
Adulto - #$&%?(/&!??????
Adolescente - voooouuuuuu….
Adulto - *+ª@£§{[!#$%&/(@@@?????????
Adolescente - voooouuuuuu….
Adulto – Se não te…
[ e activa o modo silêncio contínuo].
Adolescente – Estou a fechar os “livros” [treta que já não pega, mas insiste]…
Adulto – ... ... [Mantém silêncio].
Adolescente – ... ... Em silêncio e Alentejanando (não o sendo), vai aparecendo, chegando, surgindo sempre olhando para o chão e vai simulando o modo “envergonhado”).

Adulto - ... ... ... (observando a "presa" a acomodar-se...).
[Adulto e adolescente em modo constrangido aguardam ambos por uma palavra vinda do céu!]
Adulto – Deixa, nem precisas de tirar o guardanapo, vai para a cama que hoje não há jantar nem comida até amanhã ao pequeno almoço! Há muitos miúdos da tua idade a morrerem à fome... (frase de todos os dias, claro!!!).



Cá em casa é assim. Só espero não ferrar a dormir, não vá ela levantar-se a meio da noite e "roubar" umas cookies da despensa. Depois destes "vaipes" maternais, durante um mês (talvez menos) ainda aguento os cavalos! Vou aguardando por dias melhores, e tal. Venha o mês seguinte e outro e mais outro até passar a tal idade ‘do armário’. Esta é tão velha… É que não vejo a hora de ver chegar a esta casa cómodas D.José, e já só peço meias delas, dum pau santíssimo com gavetas laterais [porque a central é minha] e de linhas riquíssimas. Daquelas que foram feitas em tempos idos para os próximos séculos e que sempre servem para deixar em herança aos netos. Começo a fartar-me dos armários modernos, baratos e de linhas tortas... É que esses descartáveis, de usar e deitar fora, como os do IKEA, são quase de cuspir na sopa, bolas! Só ao estalo! Não suporto meninas/os-armário, 'mal-confeccionadas/os'!!! Desculpem, mas terei sido eu a "mal-criada", que ainda tenho de beijar os pés à própria criança, aos amigos, bloggers e vizinhos, até aos professores por a ter tratado mal??? Calhando, ainda tenho de pedir um perdão a todos para não ser acusada de violência doméstica, ora qu'esta!!!

E eles ainda ficam amuados porque os incomodamos??? Pérem aí que eu venho...

ps: quando acabei de escrever este post e já editado, pensei: Upsss, todos vão pensar que a intenção era acerca do caso do tlm da míuda naquela escola lá do Norte. Nem me veio à memória tal caso, enquanto escrevia. A minha opinião está bem explicita neste post. Os menores têm de respeitar SEMPRE os maiores, e vice versa, mas sempre nos seus limites. Nem discuto este assunto. Só isso!

23 abril 2008

Provérbio para hoje [4]


"Não digas tudo quanto sabes
não faças tudo quanto podes
não creias em tudo quanto ouves
não gastes tudo quanto tens

porque
quem diz tudo quanto sabe
quem faz tudo quanto pode
quem crê em tudo quanto ouve
quem gasta tudo quanto tem

muitas vezes
diz o que não convém
faz o que não deve
julga o que não vê
gasta o que não pode"

(Provérbio Árabe)




Aprender até morrer! Suportar sorrisos amarelos, gracinhas maliciosas e facadas nas costas, sempre na esperança de um dia não ter de engolir mais sapos e, muito menos baixar as calcinhas. Puta que pariu os que não olham a meios para atingir os seus fins!!! Falo dos que os empregam ilicitamente. Não fui educada assim e não suporto jogos destes. A grande sorte (ou azar) é ter lidado sempre com pessoas ditas "normais". Sendo assim, espero um dia destes, que a minha vida volte ao "normal". Não há cu que aguente gentinha reles e sem princípios!!!
Este post teria pano para mangas se eu soubesse verbalizar o que penso e se não tivesse de ir pensar numa estratégia para, amanhã mais uma vez, lidar com gente assim!

21 abril 2008

Acrofóbicos???


Estou entre a Kate Moss e a Angelina Jolie e ao mesmo nível da Kate Winslet e sinto-me bem assim.
Altiva, eu sei...!



Se não me endireito fico como a Madre Teresa e para isso já basta o nome. Com a Dolly Parton é que não avisto nada em comum!!! Mas com o Hugh Grant, hum hum...!!!

Saudades céleres [6]


Lembrei-me do Fiat 600 a propósito deste post do Astor. Ai aiiii!!!

20 abril 2008

Adivinha

Esta é para a querida vizinha T, do blog Dias que Voam, que vibra com estes enigmas. Como está sempre do lado fácil, hoje sou eu que lhe proponho este desafio e, não querendo de maneira alguma fazer concorrência aos seus tão divertidos posts adivinhos, convido todos os visitantes a este duelo.
Esta torre, alguém sabe onde é?

Fátima Mateus


Para quem goste de pintura e estiver Alentejanando aqui está uma boa sugestão.
A não perder!

19 abril 2008

PDI's


Ando num estado tal de embrenho em esboços e esquiços, linhos e metragens para uma execução final, que nem dei pela demissão dum tal senhor, médico do ‘nuorte’, que por uns tempos foi líder dum 'uoutro' partido qualquer, sobejamente conhecido neste cantinho, [agora] ridículo, do sudoeste europeu. Nem a minha Mãe, com quem jantei ontem, teve tempo de mo contar. Ela tem desculpa. Agora eu…???!!! Raios partam a puta da PDI!!! (e um viva ao pleonasmo!).

ps. ou isto tudo será efeito dos blogs que leio???

Missing blogs


Admito que sou uma saudosista pura e dura. Tinha saudades deste espaço e de todos os meus vizinhos - alguns já amigos - , portanto vou ler-vos e como o Google Reader está cá para nos ajudar, começo por aqueles que gosto mesmo. Não querem que vos diga quais são, ou querem?

Prazeres

Se há coisa que me dá prazer é chegar a casa com a certeza que tenho muito tempo para pôr os blogs em dia e poder ler-vos até ao romper do dia...

14 abril 2008

"The Way You Do The Things You Do"


Hoje ouvi os UB40 e logo me lembrei das várias viagens que fiz de carro, nos anos 80, a Marrocos. Esta era uma das músicas que ouvíamos nas várias cassetes que tínhamos no carro o que tornava o ambiente meio sui generis pela mistura do som árabe na rádio, o reggae, a pop e a new wave nas cassetes da época. Sempre com o volume no máximo e prego a fundo desbravávamos estradas desertas africanas quase até ao limite… Até à fronteira porque em terras Algerianas já não nos aventurávamos! A primeira vez até Zagora, a segunda até Erfoud…. Outras vezes mais perto para podermos gozar da confusão citadina de Marrakech e Fez, ou até pernoitar em Azrou, no Atlas, com neve e observar macacos a saltar de árvore em árvore. Só tínhamos de calcular o tempo necessário para o regresso, não fosse o diabo tecê-las!!! Carreávamos milhares de quilómetros em 4 dias só para ver aquelas paisagens espectaculares, dignas de muito filme do far west, sentir os cheiros característicos, saborear as deliciosas laranjas, tangerinas e as tâmaras que nos ofereciam em cestos redondos planos enormes ou até os ovos mexidos numa tasca perdida nas montanhas. Ouvir o silêncio do deserto quando dormíamos no carro de portas abertas (medo!), oferecer cassetes gravadas por nós em troca de lagartixas vivas (que acabávamos por rejeitar) ou permutá-las com visitas guiadas, por miúdos de 12 ou 14 anos, ao marchant de tapetes, ou doutro consumível procurado, que provavelmente até era seu familiar. Era a total liberdade para fazermos aquilo que nunca faríamos na nossa terra, que nos movia até ali! Só tínhamos de calcular o tempo necessário de regresso a Portugal para não sermos apanhados numa mentira que entendíamos inocente... Era tão fácil ir a Marrocos como passar um fim-de-semana em Estremoz ou Vila Nova de Milfontes. Tão fácil que até os progenitores nos julgavam sempre aqui por perto! Vantagens da inexistência de qualquer contacto telefónico. Liberdade e rebeldia faziam a nossa alegria! Tudo variava na forma como a queríamos e a fazíamos. Hoje gostava de ter uma t-shirt daquelas típicas de turista com um 'I LOVE MAROCCO' escrito e uma stylo 'Bic' estampada só para me lembrar das crianças marroquinas com sardaniscas vivas penduradas nos vidros dos nossos carros a pedinchar repetidamente "stylo stylo, un stylo!" e autografada por muitos deles que eram os meus traquinas preferidos da época...

12 abril 2008

Provérbio para hoje [3]


"Quem de todos é amigo, ou mui pobre, ou mui rico."
.

Provérbio para hoje [2]


"Quem é amigo de todos, não o é de ninguém."
.

Provérbio para hoje [1]



"Quando o amigo não é certo, um olho fechado e outro aberto."
.

11 abril 2008

Assertos [4]



Assertividade não é desafogar tudo o que se pensa...
.

Assertos [3]



Assertividade não é mascarar ou camuflar...
.

Assertos [2]


Assertividade não é [só] ser sincero e honesto com as pessoas.
.

Assertos [1]


Hajam pensamentos curiosos no dia-a-dia!
Se os houvessem por bem...
.

10 abril 2008


Não percebo nada desta merdenice!

Ripar ou Rapar???

M' Iqtude



Ipodi e Ifodi o orçamento! Ippr, tás Iteso!
I I I...
I para mim a Ibservar o Ifod enquanto o cântaro Iborda.
Agora vou Ili descarregar o m' Iqtude, com a vossa Icença.

Ai


Iposso Iposso Iposso

09 abril 2008

"Água e vento são meio sustento"


Se há coisas que gosto de ouvir e aplicar nas minhas palavras são provérbios populares e, hoje já me saíram dois ou três desta boca santa. As cortinas da sala de jantar caíram com a ventania do último temporal. Ontem foram duas argolas de madeira doutra janela, que se partiram à conta de tanto arejamento. Valem-me as vistas sobre o Tejo para ninguém dar por falta de algum adereço nestes espaços. Como em casa de ferreiro o espeto é de pau, talvez em 2009, já esteja tudo no seu devido lugar! Há clientes que insistem em adiar o proveito dos meus serviços. Nem avaliam que o lema é levar-lhes o meu melhor para as suas famílias. Enfim, água mole em pedra dura tanto bate até que fura e felizmente já não há tanto calhau por aí...
Hoje apeteceu-me fazer para o jantar una vera e bella pizza Napolitana. Se a fome não fosse o melhor tempero teria saído do forno igual às da Telepizza, logo uma bela merda! Poupança meus amigos, estou em Abril frio e molhado, encho o celeiro e farto o gado!
Assumidamente viciada q.b. como sou, tenho tentado resistir à tentação do mais recente que é obviamente, a internet. Não é de todo uma futilidade nem um descanso, pelo contrário. Mas sinto este vício como um esquive para dinamizar, tratar de assuntos pendentes e por vezes até trabalhar porque tempo é dinheiro! Uma vez que a ociosidade é a mãe de todos os vícios, vou tentar abrandar esta minha obsessão por blogs, este mais que tudo. Sei bem o que irão pensar. Ah e tal, é sempre a mesma conversa, mania de ameaçar e não cumprir. Não, não vou fechar o blog, porque parar é morrer, mas sendo a palavra de prata e o silêncio de ouro, vou então abrandar os meus posts e rarear os comentários aqui e ali. Tudo por trabalho e compromissos. Não emprego outro termo senão o trabalho e este vício não é tão prejudicial assim!
Tristezas não pagam dívidas eu sei, mas como o amor de pais não há jamais, hoje relembro mais um ano dos 11 que já passaram após a morte do meu Pai meio Ribatejano. Antes dali (daí, Tita) porque para ter pais galegos, filhos barões, netos ladrões prefiro que se vão os anéis mas fiquem os dedos!!!
.
Bem hajam por visitarem o meu blog!
ps: Esta expressão não é um provérbio mas adequa-se bem a este post. E gosto!!!

.

07 abril 2008

Lamechices


Faria 89 anos nesse dia, pus-me com lamechices, tentei compensá-las com lamejinhas e fui premiada com esta frase dum mail que recebi:
Dizem os homens sábios que: "Enquanto nos lembrarmos e honrarmos os nossos antepassados, o seu espírito viverá..."
Bem haja, Zinha!
.

Laços cordiais


Não me é suficiente matar saudades com uma foto, a fazer um telefonema, escrever meia dúzia de palavras no telemóvel, teclar no msn e trocar mails de quando em quando. Prefiro matá-las reencontrando aquela pessoa. Prefiro atestar o depósito de gasolina e fazer-me à estrada, esgalhar 400 km's, deliciar-me a picar uns petiscos, dar umas valentes gargalhadas e pôr a conversa em dia. Para matar saudades de alguém preciso de estar mesmo ali! O Estar à bica vale mais que qualquer telecomunicação. Duas horas valem por muito... (Mesmo matando dois coelhos duma cajadada!).
Despacha-te mulher, que estás quase ficando no ar! (E o que eu gosto de vir daí, falando no gerúndio...!!!).

.

05 abril 2008


Eu e Mr.X vivemos sempre em sintonia. Ambos sonhamos voar um dia...
E quando escreve sobre voos assim não resisto! Um dia faço uma plástica destas e voo com ele em sonhos alucinantes...!
Poupa-me de voos subterrâneos, e nunca me prendas à cama, por Deus! Ou por ti...
Ou por nós!!!
.

Olhó belo canteiro!


Finalmente a Primavera chegou à minha varanda.
Há que gozar bem esta mancha fuschia pois só dura um mesito.
.
E já ouvi a vizinhança dizer:
Mas que lindos canteiros a menina tem!
.

04 abril 2008


A uma voyeur como eu, não podiam oferecer melhor.
Com o Google Reader tenho-vos sempre em 'dear', em dia, digo.
Que queridos, todos! Todos mesmo. Que doces, todinhos! Chuac chuac!!!
Obrigada Gi, pelo pontapé a favor da minha independência!!!
Agora, detenho-me nos bastidores e presencio a vossa irritação pela minha ausência nas vossas casinhas. Estou aqui mas sempre aí, ihihih (risos trocistas)...

Saudades céleres [5]


Salvo eu, os meus irmãos, a minha Mãe, a freira e o Louis de Funés quem mais se divertia a valer num dois cavalos???
ps: não percam o vídeo!

03 abril 2008

Maria dos Bês


Admiro-a porque não esconde o que faz, assume-o, não emite nadinha, é esperta, empreendedora, escreve bem, não perde pitada e ainda se assume nortenha, com orgulho, falando com os bês! Admiro pessoas assim, com 20 anos de vida e 40 de experiência.
Chiça, fico pasmada!!!
.

.

"Banquete" dos anos 60


A revista "Banquete" nasceu no mesmo ano que eu e com a sua ajuda, (já que a minha mãe afirma a pés juntos que quando casou não sabia fazer um ovo estrelado), fui obrigada a comer muitos pratos saídos destas edições. Detestava-os na maioria como qualquer criança que só aprecia comidas simples (agora só querem americanices tipo McDonalds). Hoje delicio-me a folhear estas revistas e arrependo-me das cenas que fazia, rejeitando tão deliciosas refeições e muitas vezes fazendo 'bola' por baixo da língua para que a seguir pedisse licença para ir à casa de banho no intuito de deitá-la (à bola) borda fora, ou antes retrete fora!!!

As "Banquete" da minha Mãe estão religiosamente guardadas ali num armário e por vezes ainda consultadas por ela. Têm páginas e páginas de publicidade dos anos 60 à mão de digitalizar e oferecer à minha querida T do blog Dias que Voam que é uma saudosista e se delicia com este género de artigos.

T, prometido é devido. Tenho o scanner prontinho para as próximas digitalizações, assim como terei de arranjar tempo para as fotos das drogarias na minha zona, há muito prometidas!
Aos saudosistas como nós, valorizem o blog dela. Eu não passo um dia sem lá ir...

01 abril 2008

Carta dos Noivos ao Fisco


Um mail recebido que me fez rebolar a rir e não resisto partilhar. Uma divertida carta ao fisco que poderia adaptar ao meu casório, mas como este foi debaixo da ponte estaria a pregar-vos uma boa mentira, um substantivo pouco usado nas minhas palavras, embora o dia 1 do mês 4 seja oportuno!
Quero ver com o que me irão surpreender Vªs Exªs...

(Se alguém quiser fazer copy/paste, esteja à vontadinha!).



Querido Fisco
No meu casamento, que se realizou no dia ..., estiveram presentes 100 convidados: 89 adultos, 9 crianças e 2 bebés. A festa teve lugar na Quinta ... do meu padrinho Luís M. que me presenteou a boda ( as cópias dos talões do talho, da mercearia e da peixaria seguem em anexo).
A minha tia Alzira S., que é costureira, fez-me o vestido e não cobrou nadinha, mas gastei 60€ em tecidos, 34,5€ nas rendas e bordados e 18,75€ em linhas, botões e alfinetes. As meias e as ligas ficaram por 35€, conforme recibos que envio. O noivo usou o fato da Comunhão Solene com umas ligeiras alterações (a Tia Alzira não cobrou nada).
O meu irmão foi o fotógrafo de serviço. Todas as fotografias foram enviadas aos convidados por e-mail, que imprimirão as que entenderem por sua conta.
Não foi alugada qualquer viatura. Eu fui na Charrete do Sr. José M., que andou comigo ao colo e é como um pai para mim. O Manuel ( o noivo) foi de mota: a mota dele que ainda está a acabar de pagar, conforme se comprova com documento.
As flores foram todas do jardim da minha avó Margarida e a minha prima Mariana F. que é uma moça muito prendada fez os arranjos.
A animação da festa esteve a cargo do irmão e dos primos do Manuel, que têm uma banda - os "Sempr'Abrir" que merecem ter sucesso.
Não pudemos aceitar nenhum dos presentes, uma vez que não vinham acompanhados dos recibos.
Os charutos cubanos que um amigo nosso nos trouxe de Cuba ficaram para nós, porque não os declaramos na Alfândega, e assim não os podíamos oferecer para agora provar o seu custo.
Os preservativos comprou-os o Manuel naquelas máquinas que estão longas horas ao Sol (porque é um rapaz muito introvertido), mas que não dão recibos, o que me permite escusar-me a revelar o seu número, não vá, daqui a alguns anos, lembrares-te de cobrar retroactivamente uma taxa pelas que foram dadas na lua de mel.

Maria Julieta Silva Chibo
Manuel António Sousa Chibo