09 abril 2008

"Água e vento são meio sustento"


Se há coisas que gosto de ouvir e aplicar nas minhas palavras são provérbios populares e, hoje já me saíram dois ou três desta boca santa. As cortinas da sala de jantar caíram com a ventania do último temporal. Ontem foram duas argolas de madeira doutra janela, que se partiram à conta de tanto arejamento. Valem-me as vistas sobre o Tejo para ninguém dar por falta de algum adereço nestes espaços. Como em casa de ferreiro o espeto é de pau, talvez em 2009, já esteja tudo no seu devido lugar! Há clientes que insistem em adiar o proveito dos meus serviços. Nem avaliam que o lema é levar-lhes o meu melhor para as suas famílias. Enfim, água mole em pedra dura tanto bate até que fura e felizmente já não há tanto calhau por aí...
Hoje apeteceu-me fazer para o jantar una vera e bella pizza Napolitana. Se a fome não fosse o melhor tempero teria saído do forno igual às da Telepizza, logo uma bela merda! Poupança meus amigos, estou em Abril frio e molhado, encho o celeiro e farto o gado!
Assumidamente viciada q.b. como sou, tenho tentado resistir à tentação do mais recente que é obviamente, a internet. Não é de todo uma futilidade nem um descanso, pelo contrário. Mas sinto este vício como um esquive para dinamizar, tratar de assuntos pendentes e por vezes até trabalhar porque tempo é dinheiro! Uma vez que a ociosidade é a mãe de todos os vícios, vou tentar abrandar esta minha obsessão por blogs, este mais que tudo. Sei bem o que irão pensar. Ah e tal, é sempre a mesma conversa, mania de ameaçar e não cumprir. Não, não vou fechar o blog, porque parar é morrer, mas sendo a palavra de prata e o silêncio de ouro, vou então abrandar os meus posts e rarear os comentários aqui e ali. Tudo por trabalho e compromissos. Não emprego outro termo senão o trabalho e este vício não é tão prejudicial assim!
Tristezas não pagam dívidas eu sei, mas como o amor de pais não há jamais, hoje relembro mais um ano dos 11 que já passaram após a morte do meu Pai meio Ribatejano. Antes dali (daí, Tita) porque para ter pais galegos, filhos barões, netos ladrões prefiro que se vão os anéis mas fiquem os dedos!!!
.
Bem hajam por visitarem o meu blog!
ps: Esta expressão não é um provérbio mas adequa-se bem a este post. E gosto!!!

.

9 comentários:

pensamentosametro disse...

Estamos sempre atentos ao tempo que nos possas dispensar porque lá diz o ditado, "O vinho e o amigo, do mais antigo";)

Bjos

Tita

Capitão Merda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Capitão Merda disse...

"A casamento e a baptizado, não vás sem ser convidado".

Eis um adágio que o Teixeira dos Santos se esforça por derrubar...

Gi disse...

Palavras ... leva-as o vento e querer é poder, ouviste?

Fatima disse...

Abril águas mil

Bom post!

Bjs

pinky disse...

clap clap clap clap! ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii este post! está fabulástico! sabes é que eu também adoro ditados populares, e houve alguns aqui que me eram novos! delicioso! divino! ;) gracias sis!

AEnima disse...

Isto nao tem nada a ver com o post... mas quando penso em sushi lembro-me de ti :D... ando ca com umas saudades!

Lion disse...

Lol excelente post, mesmo! Principalmente o remate final, até me ri :D

Grande blog!

Thunderlady disse...

Que rico post, Curiosa!

Já aprendi mais uns tantos proverbios que o elo da sabedoria popular foi a modos que quebrado "cedo".

A blogosfera não deixa de ser um meio "social" mas há mais coisas.. ó se há:)