16 maio 2007

O Tuga de A a Z


Recebi isto por mail e partilho. Divirtam-se.



A propósito de Portugas pergunto:

Porque será que o pessoal da blogosfera se trata todo por tu quando ninguém se conhece de lado algum???

E a propósito do TU:

O Director Geral de um Banco, estava preocupado com um jovem e brilhante Director, que depois de ter trabalhado durante algum tempo com ele, sem parar nem para almoçar, começou a ausentar-se ao meio-dia.
Então o Director Geral do Banco, chamou um detective e disse-lhe:
- Siga o Director Lopes durante uma semana, durante a hora do almoço.
O detective, após cumprir o que lhe havia sido pedido, voltou e informou:
- O Director Lopes sai normalmente ao meio-dia, pega no seu carro, vai a sua casa almoçar, faz amor com a sua mulher, fuma um dos seus excelentes cubanos e regressa ao trabalho.
Responde o Director Geral:
- Ah, bom, antes assim. Não há nada de mal nisso.
O detective pergunta-lhe:
- Desculpe. Posso tratá-lo por tu?
- "Sim, claro." - respondeu o Director surpreendido!
- Então vou repetir:
O Director Lopes sai normalmente ao meio-dia, pega no teu carro, vai a tua casa almoçar, faz amor com a tua mulher, fuma um dos teus excelentes cubanos e regressa ao trabalho.


A língua portuguesa é mesmo fascinante!!!

8 comentários:

xá-das-5 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
xá-das-5 disse...

Opá, não sei do que mais gostei.
O link é maravilha (atenção, tem que se tocar em tudo, principalmente no chat), mas esta anedota tirou-me do sério.
Belo post.

Van Dog disse...

hehe... tens razão...

pinky disse...

risos risos risos e mais risos ;-)

Jaime disse...

A anedota que a senhora aqui pôs é muito divertida. Aceite os meus melhores cumprimentos. :-)

Filipe disse...

Tem razão. Obrigado por me fazer notar esse comportamento compulsivo. De ora em diante passarei a tratá-la com todo o respeito que merece.

SofiaS disse...

É verdade...Fascinante!!!
É por estas e por outras que muito boa gente não se entende!!! :)

migvic disse...

Gostava de poder ouvir a conversa entre a funcionaria publica e o utente, mas com a musica de fundo