01 novembro 2007

"O que Nós Vemos"

.


O que nós vemos das cousas são as cousas.
Por que veríamos nós uma cousa se houvesse outra?
Por que é que ver e ouvir seria iludirmo-nos
Se ver e ouvir são ver e ouvir?
O essencial é saber ver,
Saber ver sem estar a pensar,
Saber ver quando se vê,
E nem pensar quando se vê
Nem ver quando se pensa.
Mas isso (tristes de nós que trazemos a alma vestida!),
Isso exige um estudo profundo,
Uma aprendizagem de desaprender
E uma sequestração na liberdade daquele convento
De que os poetas dizem que as estrelas são as freiras eternas
E as flores as penitentes convictas de um só dia,
Mas onde afinal as estrelas não são senão estrelas
Nem as flores senão flores.
Sendo por isso que lhes chamamos estrelas e flores.

Alberto Caeiro



.
Por vezes a nossa imaginação é muito fértil. Mas quando olhamos para as coisas temos de as ver como elas são e não como queremos que elas sejam!
Por muito que queira ter tudo à minha maneira, tento esforçar-me de alguma maneira. Um dia destes conseguirei equilibrar os pratos desta balança que teima em ter os pratos desalinhados...

6 comentários:

Haddock disse...

e eu cá vou esperar para ver o que irão debitar vossos fiéis sobre tais quadrinhas...


(mas sussurram aqui que fantasias optimísticas são meio caminho andado para dar com os burros na água!!)

pinky disse...

é vivendo e aprendendo sis, olhar e ver para além dos olhos não é tarefa fácil.... we can only try and try and try....

pensamentosametro disse...

O almejado equilíbrio, nem vale a pena pensar nisso, ou melhor eu pelo menos já desisti, ou quase.

Tita

deKruella disse...

Então quando olhas para uma flor é isso que vês? Uma flor?
Eu digo-te o que vejo...vejo cores...suavidade...cheiros...animais pequenos...asas...terra e olho para o sitio que ele se erguem - o céu!
E vejo novas coisas e tenho novas sensações.
Se por vezes devemos ver as coisas como elas são por outras temos que usar a imaginação para ver mais além.
Na tua busca pelo equilíbrio não "mates" a imaginação...

Mize disse...

humm Dona Curiosa,
palpita-me que estás a precisar de levar ca garrafa inteira do Jameson, e vai o balde de gelo e tudo :)
Ele há coisa melhor do que sonhar?? È o sonho que permite construir a ponte para a realidade.
Tu fecha-me já essa janela que ainda apanhas uma corrente de ar. beijos

as velas ardem ate ao fim disse...

Lindo este ver..

bjinhos