21 julho 2007

Jogos


Uma pessoa que diz achar normal haver relações extra conjugais, pode ser uma pessoa normal?

E quem diz o contrário é moralista, preconceituoso ou está completamente 'demodé'?



Esta vida é um jogo?



E onde se encaixam os que não gostam de jogar?


.
Aquelas pessoas que dizem que o casamento é só um papel têm medo de se casar ou de se divorciar?
.

14 comentários:

Capitão Merda disse...

É uma boa questão...

Haddock disse...

casem-se lá e sejam fiéis, felizes ou não!!
os peixes são monogâmicos???
os peixes sugerem água, água sugere mar, mas sugere(-me)... que vais de férias, curiosa!!

("#$%&$#%&/"#"!!!!)

xá-das-5 disse...

Bom, há quem garante que não somos monogâmicos, que isso é praticamente impossível.
Mas depois lembro-me dos lobos...

voandobaixinho disse...

huiii rapariga...depende tanto....

Repara; se a pessoa com quem estás "exige" fidelidade", seres infiel será faltar lhe ao respeito. Se a pessoa com quem estás não se importa que lhe sejas infiel, de duas uma; ou está se a marimbar para ti, ou realmente é um "open mind". Cada caso é um caso, cada um sabe o que é mais importante na relação e o sexo e tal. Deixo te outra pergunta; mau sexo justifica traição?

Ena!!! ca longo discurso!!!! (seca não?...sorry)

migvic disse...

Um colega meu num jantar, afirmou que era incapaz de trair com uma mulher de um conhecido.

Achei estranho a preoucupação com esse conhecido e não com a pessoa com quem vive, que em principio é a pessoa com quem pode contar na morte e na doença.

Ela não está de modas.

Alexandra disse...

Parece-me que cada vez mais isso está a ser o "normal".

A mim o que me faz confusão são as mentiras, as faltas de respeito e os enganos.

waterfall disse...

Uma pessoa que acha normal relações extra-conjugais, se estiver a falar das suas, é normal, mas se estiver a falar das relações extra-conjugais do(a) parceiro(a) já não deve ser muito normal, pelo menos será um caso raro.

A vida é um jogo, mas também é muito mais que isso. A vida é vida. Não há nada que se lhe compare. É única.

Aquelas pessoas que dizem que o casamento é só um papel, nunca amaram e por isso não têm a certeza de querer ficar com a outra pessoa para sempre. Quem ama tem a certeza. Depois pode mudar de ideias, mas naquele momento tem a certeza.

bjecas disse...

Já aqui vim 2 ou 3 vezes para comentar mas a única coisa que me ocorre é a irritação que a Diana Krall me provoca...

Jinho

\m/

pinky disse...

belas questões, bem que gostava ter respostas mas não tenho.
penso acima de tudo que as pessoas devem ser honestas, consigo próprias e com os outros, penso que a tranquilidade da consciência é das melhores coisas que há e que o amor deve ser sempre enaltecido e vivido plenamente.
Traição não faz sentido para mim, mas cada pessoa é um mundo, e cada um sabe de si, Eu cá, desde que não me chateiem.... ;)

Curiosa disse...

Honestidade??? Cá está!!! Acima de tudo, honestidade connosco e com os outros. Consciência tranquila é realmente a palavra chave! Sem essa tranquilidade eu não viveria... Mas nem me vou alargar senão escreveria pela noite fora...!!!

Amanhã tento responder a todos, bale?
Afinal estou de férias e preciso de tirar este verde da pele, eheheh!
:))))))

deKruella disse...

A vida é um jogo? É e cada um tem que saber jogar da melhor forma para se manter à tona...
Traições...sempre houveram e haverão o melhor é estar sempre à coca para não dar abébias ;)

xá-das-5 disse...

Isto é uma questão?

Curiosa disse...

Era sim, já era!

Caracola disse...

Não existem relações extra-conjugais, existem traições! É a minha opinião e vale o que vale.

Óptimo blog. Vou voltar.