07 fevereiro 2009

Manias




Com a mania das arrumações e de guardar tudo o que seja proveniente da pasta de papel fico com vontade de dar uma 'volta' a esta casa. 
Vejo revistas e revistas, as que compro e não compro, vou ao Ikea, visito os armazéns Becara em Madrid e não encontro solução para guardar as centenas de revistas que colecciono desde 'teenager'. 
Começando na 100's Idées dos meus tempos do 'Patchwork' e merdices, para fazer uns trocos que a vida nessa altura não era tão facilitada como a dos putos de hoje, à Premiére francesa de há 30 anos, a Interview quando era King Size, as Elle Decóration desde o 1º número, a World of Interiors sempre que havia dinheiro para a comprar, a Coté Sud que assinava e ainda compro, tenho de tudo. Tudinho mesmo. 
Nos tempos de vacas carregadas de leite, não me escapava nada. Nem as K que ainda guardo e já não sei onde param. Deve ser doença. Sou uma 'revistómaníaca', portanto. 
Vou-me deliciando com uns blogues que encontro, específicos para o meu problema. Como não devo ser a única maníaca na blogosfera partilho um que gosto especialmente. São dezenas e dezenas de estantes ao nosso dispor


5 comentários:

as velas ardem ate ao fim disse...

Engraçada escrevi sobre as minhas manias,Se não te importares de passar pelo Velas e dizerse o que pensas das minhas taras...Eu gostava muito.

um bjo

Eva disse...

Como te compreendo...eu tenho revistas desde os finais da m/adolescência que já lá vai há mais de 20 anos!
Guardo-as, depois despedaço-as para arquivar só o que interessa(algumas nem isso cosigo fazer, depois guardo de novo até ter tempo de as pôr de novo em ordem... mas acho que é genético, há muitos membros da família a queixarem-se do mesmo problema e às vezes em variantes mais graves!!!
Ah, adorei as estantes!
Eva

Gi disse...

Este fim de semana, Mr. Darcy e eu estivemos a reinventar espaço lá em casa.
Só te digo, está um "must" e já tenho onde continuar a guardar a quantidade de livros que compro semanalmente.

Lumar disse...

Como me ri ao ler o «Manias»!
Podia perfeitamente ser escrito por mim!
Também acho que sou uma compradora compulsiva de revistas, e o meu sonho mais delirante é ter uma Hemeroteca pessoal devidamente organizada. Ah! Se me saísse o Euromilhões!!!!!
Mas pior que isso é que, também eu, gosto de guardar «tudo o que seja proveniente da pasta de papel»! Folhetos, recortes de jornais e jornais inteiros; Avisos, muito giros, do Metro, ou da EDP e quejandos, para mais tarde recordar. Receitas de culinária… Plantas de arquitectura…

As minhas K (Todas! Quero dizer todos os números mesmo! Tenho a colecção completa!) também estão em parte incerta, assim como a Revista Mulheres, que fez muito pela minha formação.
As Grande Reportagem têm armário próprio.
A generalidade das revistas dos anos 70 (as da minha adolescência: Salut les Copains, Bravo, e as Brasileiras que cá chegavam…) estão no armário da sala.
As Premiere Francesas (algumas ainda dos anos 70) e algumas Americanas, estão na dispensa, assim como as Art et Decoration, a Casa Cláudia Brasileira dos anos 70/80.
Há também as Crónicas Femininas que a minha Mãe assinava e as Selecções do Reader’s Digest compradas pelo meu Pai, e que eu guardo religiosamente, junto das Elas/Donas de Casa e afins.

Enfim, os títulos são muitos e a maior parte das revistas estão numa arrecadação, dentro de Caixas Xerox, em casa dos meus Pais.
No emprego, já me chamam a taradinha das caixas, porque aproveito as caixas do papel (impressora/fotocopiadora) para colocar a minha preciosa colecção de revistas: São óptimas: resistem ao calor e principalmente à humidade. Têm 3 problemas: não comportam as Holas, não convém por mais de 6 em cima umas das outras, porque a de baixo fica invariavelmente esborrachada, e são bastante inestéticas.
E obviamente fazem-nos parecer umas «Beg Ladys» sujeitas a ouvir todo o tipo de piadinhas dos colegas ditos normais. Há uma colega em especial, cujo marido sofre do mesmo mal, que acha que a solução ideal para guardar «tudo o que seja proveniente da pasta de papel», é a lareira quando as chamas crepitam alegremente. Uma outra ideia que me dá (principalmente para os meus adorados recortes de jornais) é utilizar uns armários azuis, muito jeitosos, que se encontram nas ruas.

Hoje em dia, em que a idade já é a da sabedoria, faço como a EVA: Guardo o mais importante! O problema é a selecção.
É uma satisfação saber que não se está só neste mundo.
God bless you

Anónimo disse...

禮服酒店 酒店上班
打工兼差 台北酒店 酒店
酒店兼差 酒店打工 酒店經紀 酒店工作 酒店PT 酒店兼職
酒店喝酒 酒店消費